30 junho, 2015

Passage to India

Provavelmente, uma das melhores refeições que já fiz num restaurante indiano!Eu sou apaixonada por esta gastronomia e quando descobri este restaurante fiquei fascinada com a decoração.
O restaurante já que está muito bem localizado na zona do Saldanha, perto do metro e da zona comercial.
Mal entrei soube que ia que ser uma experiência memorável: 1) a decoração à entrada e 2) mais importante ainda, o cheiro a especiarias que se sentia no ar.

A decoração tem alguns apontamentos indianos, mas nada de espalhafatoso ou cores berrantes, sendo por isso mais moderno e elegante, tinha música ambiente típica a nível baixo, assim não nos impede de ter uma conversa, uma luz suave que pretende criar um ambiente algo romântico (realmente a sala estava preenchida por casais e 2 grupos).
O atendimento, ainda que se note que existe alguma dificuldade linguistica, é bastante atencioso, tendo o cuidado de nos perguntar que tipo de pratos e nível de picante gostamos para sugerirem pratos de acordo com a nossa preferência e também ao longo de refeição vieram à nossa mesa perguntar se estavamos a gostar, se precisavamos de mais alguma coisa, etc.
Acho importante referir que deve ser o indiano que visitei com maior variedade de entradas, bebidas e sobremesas típicas.

É imediatamente servido o papadum, o pão estaladiço e respectivos molhos e como entrada pedimos ainda pakora de frango, que é basicamente frango panado com farinha de grão, estava fantástico muito tenro por dentro, estaladiço por fora.
O lassi de manga é o habitual dos restaurantes, ainda que talvez tenha sido dos menos enjoativos que já provei, o de menta era muito interessante já que era refrescante e tinha um toque picante.

Como pratos principais, escolhemos borrego masala e borrego jalfrezi, para acompanhar arroz jeera (arroz basmati com cominhos) e naan de queijo e alho, para beber água, lassi de manga e um lassi de menta.
O borrego masala, era de um sabor suave, com um molho cremoso e a carne macia que se desfazia ao toque. O borrego jalfrezi estava perfeito para o meu marido que adora molhos ricos e picantes, o que era exactamente o caso, confesso que só tive coragem de provar um pouco do molho mergulhando o naan. O arroz jeera estava fantástico, muito solto e aromático; o naan de alho e queijo era perfeita gula! Um naan enorme, cheio de queijo por dentro e um pouco estaladiço por fora... o melhor naan com queijo que já comi!

Sobremesas, escolhemos kulfi de chocolate e outra sobremesa que é preparada com cenouras, leite condensado e que é acompanhada por gelado de baunilha. Ambas doces e muito ricas, sem serem enjoativas, foram perfeitas para terminar a refeição.


A repetir!


Click to add a blog post for Passage to India on Zomato

29 junho, 2015

Frittata de legumes

Começamos mais uma semana com uma receita multifacetada: pode ser servida à mesa do pequeno-almoço ou brunch, mas também pode ser um almoço rápido e leve com uma salada a acompanhar.
É uma frittata mais leve do que aquelas que costumo fazer já que está repleta vegetais. Bastou-me juntar courgette que tinha sobrado de outra receita e juntar-lhe outros ingredientes que me pareciam uma boa combinação.
Um pouco de imaginação é tudo quanto precisam: alguns vegetais, tempero a gosto e ervas aromaticas, ovos e um pouco de parmesão para finalizar.
Simples, rápido e saboroso, perfeito para começar a semana.




Ingredientes:
6 ovos
2 c. chá coentros Margão
1 c. sopa azeite
3 chalotas
1 dente de alho
5 pimentos vermelhos de conserva
200g courgette
2 c. sopa parmesão ralado q.b. (opcional)
Sal q.b.
Pimenta q.b




Preparação:
- Bata com ovos, junte coentros e tempere com sal e pimenta. Reserve.
- Pique o alho e as chalotas, corte os pimentos em tiras finas e a courgette em cubos pequenos.
- Pré-aqueça o forno a 180º.
- Numa frigideira, deite o azeite, depois junte o alho, as chalotas, os pimentos e a courgette, deixe saltear durante cerca de 5 minutos.
- Por cima dos legumes, deite os ovos.
Deixe cozinhar a parte de baixo até que o ovo junto à extremidade da frigideira esteja cozinhado e fique dourado. - Retire do lume e por cima polvilhe com o parmesão ralado
- Leve a frigideira ao forno alguns minutos até que fique levemente dourado.
- Acompanhe com salada.




26 junho, 2015

Risotto de bacalhau

Quem já conhece o blog já estará habituado ao facto de eu gostar de experimentar sabores e receitas diferentes, tal como é o caso da receita de hoje.
Na gastronomia portuguesa temos imensas receitas deliciosas com arroz, desde arroz de peixe, arroz de tamboril, arroz de polvo e por aí fora, uma das características dessas receitas é o facto de o arroz ficar malandrinho, bem apurado e delicioso.
Sou uma grande fã desse tipo de receitas mas também adoro um arroz cremoso, daí adorar risotto e gostar tanto de experimentar diferentes ingredientes. Uma das minhas últimas experiências decidi preparar um prato de arroz diferente, muito cremoso, mas ao mesmo tempo dar-lhe um toque tradicional q.b. ao juntar-lhe algo tão habitual nas nossas cozinhas como o bacalhau.
Uma receita diferente que aposto vai surpreender aí por casa!




Ingredientes:
1 embalagem de bacalhau desfiado
15g coentros
1 cebola
2 dentes de alho
200g tomate em pedaços
50g vinho branco
300g arroz para risotto
800g água ou caldo de peixe
50g queijo Amanteigado Lacticínios do Paiva
Sal q.b.
Pimenta q.b.




Preparação:
- Pique os coentros e o queijo 3seg, Vel 9. Retire e reserve.
- Pique a cebola e o alho 5seg, Vel 5, junte o azeite e o tomate, refogue 5min, Temp 100º, Vel 2.
- Junte o vinho branco, a água, o arroz, o bacalhau e tempere com sal e pimenta, programe 8min, Temp 100º, Vel Colher Inversa.
- Solte o arroz e rectifique o tempero, programe 8min, Temp 100º, Vel Colher Inversa.
- Adicione os coentros e queijo reservado, envolva com a espátula.
- Sirva.




Nota:
Pode usar outros legumes, como espinafres, espargos ou cenoura, e se quiser pode juntar camarão.

25 junho, 2015

Crème brulée de chocolate negro e laranja

É um facto que eu não faço sobremesas regularmente, quem visita o blog regularmente já estará habituado... acho que acabo por me "dedicar" mais aos pratos principais, entradas e petiscos, depois acabo por me "esquecer" dessa parte tão interessante da refeição. Mas por outro lado, e precisamente porque faço sobremesas tão poucas vezes, então quando decido preparar uma tento sempre fazer algo diferente, que não tenha feito antes e que seja algo verdadeiramente tentador e guloso.
Uma das minhas sobremesas preferidas é o crème brulée!
Essa sobremesa francesa tão requintada, já tinha feito algumas experiências com chocolate branco e com alfazema... desta vez quis combinar sabores diferentes e lembrei-me então da combinação clássica de laranja e chocolate.
Visualmente este crème brulée é diferente já que devido ao uso do chocolate negro aquela crosta tão característica desta sobremesa não é tão visível, mas acreditem que depois da primeira colherada não vão conseguir parar! 




Ingredientes:
500ml natas
1 vagem de baunilha

Raspa de 1 laranja
150g chocolate de culinária 70% cacau Pantagruel, em pedaços

60g açúcar amarelo
1 pitada de sal
5 gemas de ovo
Açúcar demerara q.b. para queimar





Preparação:
- Prepare a vagem de baunilha, usando uma faca corte-a ao meio, raspe as sementes e coloque no copo as sementes e a vagem.
- Adicione a raspa de laranja e as natas e programe 5min, Temp 90º, Vel 3.

Junte o açúcar e programe 3min, Temp 90º, Vel 3.
- Adicione o chocolate em pedaços e a pitada de sal, envolva e deixe derreter.
- Deixe arrefecer durante alguns minutos até que a marque a temperatura de 50º.
- Pré-aqueça o forno a 150º.
- Programe 1min, Vel 2 e através do bocal da tampa, deite as gemas em fio.
- Retire a vagem de baunilha e divida o creme por ramequins.
- Leve as taças ao forno, em banho maria, durante cerca de 20 a 30 minutos.
- Retire e deixe arrefecer.
- Polvilhe com o açúcar demerara e queime com um maçarico.
- Decore a gosto e sirva.




24 junho, 2015

Bolinhos de frango Thai

Na minha cozinha, mais precisamente na minha despensa, é indispensável ter as mais variadas especiarias, diferentes tipos de pimenta, molhos, óleo de coco... quando os supermercados fazem aquelas semanas temáticas de cozinhas do mundo, tenho sempre o cuidado de ver o folheto para ver o que me pode vir a ser útil no futuro para as minhas receitas.
Muitas vezes, esses ingredientes acabam por ficar armazenados à espera até que eu tenha inspiração de os usar nalguma receita.
Esta é daquelas receitas simples e rápidas, podem até fazer com antecedência e congelar para depois cozinhar noutra altura, e que podem adaptar facilmente: se fizerem os bolinhos mais pequenos serve como entrada ou petisco, de tamanho normal como prato principal e se os preferirem mais baixos e largos, então viram hambúrguers!
Ultimamente, em receitas deste género acabo por usar farinha de arroz que além de não ter glúten é muito mais leve e fácil de digerir que a farinha de trigo tradicional, mas claro que podem usar farinha de trigo (normal ou integral) ou até farinha de milho.




Ingredientes:
500g peito de frango
1 c. sopa de pasta de caril verde
2 chalotas
1 ovo
3 c. sopa farinha de arroz
1 c. chá molho de peixe
Óleo de coco q.b.




Preparação:
- Coloque no copo da Bimby as chalotas e pique 5seg, Vel 5.
- Junte peito de frango e programe 5seg, Vel 4 Colher Inversa.
- Junte os restantes ingredientes, excepto o azeite, e programe 5seg, Vel 4 Colher Inversa.
- Retire a mistura para uma taça e forme os bolinhos. Reserve no frigorífico durante cerca de meia hora.
- Numa frigideira pré-aquecida, deite o óleo de coco e cozinhe 3 ou 4 de cada vez, até que fiquem dourados de ambos os lados.
- Acompanhe com mistura chinesa ou salada e molho de soja ou sweet chilli.






Nota:
Para tornar a refeição mais práctica e económica pode usar frango desfiado que tenha sobrado de outra receita. Pode substituir a pasta de caril verde por paste de caril vermelho se preferir um sabor mais apimentado e o óleo de coco por azeite para fritar.

23 junho, 2015

Brunch na Commenda

Tenho a dizer que custou, mas estou verdadeiramente rendida ao brunch fora de casa e num sábado quente e cheio de sol o dia foi perfeito para experimentar mais um, desta vez o da Commenda.

Localizado dentro do CCB, tem uma esplanada fantástica com vista para o Tejo e o Padrão dos Descobrimentos, é por isso fácil perceber a necessidade de reserva, especialmente agora que o tempo convida a passeios.

A sala também é bastante agradável, com um ambiente mais formal e elegante, tem a grande vantagem de terem um espaço reservado para as crianças com babysitter disponível, e assim os pais podem desfrutar do brunch sem preocupações.
O brunch é muito variado, com bastante oferta, opções quentes e frias.
Temos disponível sumos, águas e vinhos, muita fruta, diferentes tipos de pão, iogurtes, queijo, fiambre e cereais, bem como várias saladas frias e salgadinhos. 
E como não podem faltar os doces, existem imensos à escolha: pastéis de nata, bolo, mini bolas de berlim, cheesecake, mousse de chocolate, farófias, bolo, pão de deus e muitos outros....  difícil é conseguir escolher! Existem ainda pratos quentes: ovos mexidos, cogumelos, bacon e salsicha, bem como uma sopa, um prato de carne e outro de peixe.
Sinceramente, gostei de tudo aquilo que provei, mas deixo especial destaque para os espargos verdes com salmão fumado, a salada de tomate cereja com mozzarella e azeitonas, os ovos com bacon e cogumelos, e claro os doces como as farófias com molho de caramelo (completamente viciante!), o cheesecake, a mousse de chocolate e os pastéis de nata.


Nós ficámos deliciados! 
Para além da vista e da localização, tornando este brunch uma excelente opção de fim de semana, a relação qualidade/preço (18€ por pessoa) é fantástica, por isso vale a pena a visita. 


Click to add a blog post for Commenda on Zomato

22 junho, 2015

Doce de morango com água de rosas e baunilha

Eu adoro morangos e este ano está a ser generoso: os morangos têm sido bastante doces e sumarentos, além dos preços serem frequentemente muito em conta.
Adoro comer fruta ao natural e talvez por isso me custe um pouco estar a usá-la para fazer doces e compotas, mas também é verdade que depois de feito sabe muito bem... nada se iguala a uma compota caseira!
Fazer as compota em casa tem imensas vantagens: para começar, podemos comprar a fruta ou legume na sua época (quando é mais saboroso) e depois da compota feita ir saboreado ao longo do ano (só aplicável se não tiverem um marido guloso em casa); quando se tem abundância de alguma fruta ou legume é uma forma de evitar o desperdício; é mais económico do que as compotas de compra e acima de tudo, sabemos exactamente o que estamos a comer. Se todas estas vantagens não forem suficientes, basta pensar que podemos usar compota em tanta coisa! Desde rechear bolos, nas torradas, com gelado ou crepes, nas panquecas ou se quiserem mimar alguém, como presente.
E desta vez, quis experimentar algo diferente... ocorreu-me que seria interessante combinar a doçura dos morangos com o aroma delicado da água de rosas, quando provei o resultado final só consegui dizer a mim mesma que já o deveria ter feito há mais tempo.




Ingredientes:
800g morangos, lavados e cortados em pedaços
400g açúcar amarelo
1 vagem de baunilha Vahiné
2 c. chá de água de rosas
Sumo de meio limão




Preparação:
Prepare a vagem de baunilha, usando uma faca corte-a ao meio, raspe as sementes e coloque no copo as sementes e a vagem.
- Coloque os restantes ingredientes no copo e programe 30min, Temp 100º, Vel Colher Inversa.
- No fim deste tempo, programe 15min, Temp Varoma, Vel Colher Inversa, sem o copo de medida, mas com o cesto sobre a tampa para evitar o risco de salpicos.
- Retire a vagem de baunilha.
- Distribua o doce em frascos previamente esterilizados.





Nota:
Podem preparar a receita com menos açúcar, nesse caso recomendo por motivos de conservação a manter a compota no frigorífico. 
A água de rosas para culinária encontra-se à venda em lojas gourmet.

19 junho, 2015

Linguine com pesto e vieiras braseadas

Uma caixa de vieiras no congelador, um pouco de pesto no fundo de um frasco e metade de uma embalagem de massa... o que fazer?!
A verdade é que eu queria mesmo era comer as vieiras, não tinha ideia de como as usar numa receita e ainda que pudesse simplesmente ter feito uma entrada, apetecia-me algo verdadeiramente indulgente. Lembrei-me então desta receita que fiz há alguns meses atrás e decidi adaptá-la aos ingredientes que queria usar.
O segredo para cozinhar as vieiras na perfeição é na realidade muito simples: basta temperar com e sal e pimenta, usar uma frigideira bem quente, com azeite ou se preferirem manteiga, e deixá-las saltear muito pouco tempo (o tempo varia consoante sejam mais ou menos espessas).  
As vieiras, sejam frescas ou congeladas, nunca são baratas. mas acreditem que vale a pena experimentar!




Ingredientes:
250g massa tipo linguine
Azeite q.b.
2 dentes de alho esmagados
1 embalagem de vieiras congeladas
2 c. sopa molho pesto 
Sal q.b.
Pimenta q.b.



Preparação:
- Tempere as vieiras, previamente descongeladas, com sal e pimenta. Reserve.
- Coza a massa em água abundante, durante cerca de 7 minutos e, quando estiver cozida, escorra e reserve.
- Numa frigideira com azeite, deite o alho e depois junte as vieiras, deixe saltear durante cerca de 2 minutos de cada lado. Retire e reserve.
- Adicione o pesto à frigideira e depois junte a massa, envolva.

- Sirva o linguine com as vieiras. 




18 junho, 2015

Perninhas de frango indianas com molho de iogurte

Adoro estar sempre a provar novos sabores e pratos, assim como experimentar receitas diferentes, mas também existem aqueles pratos que são já habituais na minha cozinha.
Uma das coisas que mais gosto, desde pequena, é de frango assado e outra paixão, essa mais tardia, é a comida indiana. Faço várias vezes receitas de frango, sejam elas preparadas com o peito, coxas ou pernas, seja num caril, numa massa, em espetadas ou recheados, mas  sem dúvida que preparar o frango no forno é a minha preferida!
Claro que o desafio é algo do género: como é que posso preparar frango no forno, mas sempre de uma maneira diferente? E é aí que os temperos fazem toda a diferença! Desde as ervas aromáticas, ás especiarias mais simples ou mais exóticas, todos temos no armário da cozinha ou na despensa algo que facilmente pode "transformar" uma receita, basta estar disposto a experimentar.




8 perninhas de frango
1 c. sopa azeite
1 c. sopa Segredos Mundo Índia
Sumo de 1 lima
1 iogurte grego natural
1 pitada de cominhos Margão
1 pitada de paprika Margão
Sal q.b.
Pimenta q.b.




Preparação:
- Pré-aqueça o forno a 180º.
- Numa taça, misture o azeite, segredos Índia e sumo de meia lima, envolva e depois esfregue as perninhas de frango com esta mistura.
- Coloque num recipiente para forno e deixe cozinhar durante cerca de 30 minutos ou até que estejam cozinhas e com a pele dourada.
- Depois prepare o molho de iogurte, numa taça misture o iogurte, as especiarias, o resto do sumo de lima e tempere com sal e pimenta, envolva e rectifique os temperos.
- Sirva o frango com o molho de iogurte e salada.



17 junho, 2015

Massada de Bacalhau

À semelhança deste arroz de pato, também esta deliciosa massada foi preparada com uma base para refeições da Biofresh.
A base de pato permite elaborar várias receitas como o arroz de pato, canja ou empadão, a base de bacalhau é igualmente versátil, eu optei por fazer uma massada de bacalhau, mas poderia ter preparado um arroz de bacalhau, bacalhau à brás, com natas ou com broa. 
Para simplificar, se quiserem podem usar apenas um tipo de pimento, eu gosto de usar vários porque adoro a cor que os pimentos são a um prato, tornando-o mais apelativo.
Um prato tradicional e reconfortante, muito simples, mas ao mesmo tempo leve e por isso é perfeito para dias quentes.




Ingredientes:
1 embalagem de Base para receitas de Bacalhau Biofresh
1 pimento verde
1 pimento amarelo
1 pimento vermelho
200g massa tipo cotovelo
Água q.b




Preparação:
- Num tacho, colocar a base de bacalhau a descongelar em lume brando.
- Arranje os pimentos, retirando as sementes e cortando-os em cubos
- Adicione a água e deixe levantar fervura.
- Junte os cotovelos e cozer o tempo indicado na embalagem.

- Rectifique o tempero.
- Sirva.




16 junho, 2015

Passatempo Imporchá

Em parceria com a Imporchá e para celebrar que a página do blog no facebook atingiu os 8000 likes começa hoje um passatempo.
O passatempo decorre no facebook, terminando aqui no blog com o preenchimento do formulário com os dados.


Colecção de chás Bemestar TLC


Para ganhar esta colecção de chás, basta seguir estas regras:
1) Fazer like no facebook da Imporchá
2) Fazer like no facebook do blog
3) Partilhar a imagem do passatempo no facebook e deixar um comentário identificado 3 amigos
4) Cada participante pode participar uma vez por dia
5) Preencher o formulário abaixo até dia 26 de Junho às 23h59.




O vencedor será seleccionado por random.org. e depois contactado via email para fornecer a morada para onde será enviado o prémio.
Passatempo válido para Portugal.

Brunch no Tartine

O brunch está na moda, disso não existem dúvidas e hoje em dia existem imensas opções por toda a cidade, desta vez fomos experimentar o brunch no Tartine, em pleno Chiado.

Está muitissimo bem localizado, em pleno Chiado e a poucos passos do metro.
Ao entrar, a montra capta logo a nossa atenção: os pães e bolos têm todos um aspecto fresco e delicioso, apetece provar tudo! 
O espaço é bonito, acolhedor e funcional.
O atendimento é simpático e bastante eficiente, pouco depois de fazermos o nosso pedido o brunch estava na mesa.

O cesto de pão é excelente, muito variado, gostei especialmente do pão mais escuro com sementes de abóbora; o latte e o capuccino bastante bons e com a espuma perfeita, depois os sumos (de laranja e tropical) muito saborosos e frescos. 
Destaque para o pain au chocolat e para o croissant, que hoje em dia parece difícil encontrar produtos com qualidade, mas estes são fantásticos, crocantes e leves, muito saborosos. 
Igual destaque merecem também os ovos, o ovo quente servido com torradas e os ovos mexidos, confeccionados na perfeição.
A quantidade e qualidade é mais suficiente para deixar qualquer um satisfeito, mas pessoalmente penso que seria interessante existir um acompanhamento para os ovos mexidos, como por ex bacon para os mais gulosos ou então tomate assado ou cogumelos salteados numa versão mais saudável; e igualmente interessante seria diversificar a oferta do queijo/fiambre disponíveis.


Uma excelente opção de brunch no coração de Lisboa!

Tartine Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato