31 março, 2015

Almoço especial Páscoa no Hotel Real Palácio

Recebi um simpático convite para um almoço especial de Páscoa no Hotel Real Palácio, para ficar a conhecer a ementa elaborada pelo chef executivo Paulo Pinto para celebrar esta quadra e que irá ser servida nos vários hotéis do grupo. 
















Podem consultar a ementa completa para o almoço de Domingo de Páscoa e respectivos preços aqui



Para começar o hotel é lindissimo, estilo formal e clássico, muito elegante e acolhedor, com muita atenção aos pormenores. Foi colocada a mesa para o almoço no pátio do hotel, que é fechado mas cujo tecto é uma claraboia que deixa entrar a luz natural, é um espaço muito agradável e perfeito para almoços ou jantares de grupo, aniversários e outras ocasiões.
Acho importante referir que aos Domingos servem o brunch em família pelo preço de 15€ e a pensar nos mais pequenos existe um espaço destinado a crianças com animação, etc. O brunch também está disponíveis nos hotéis Villa Itália e Real Oeiras.
Começámos pela entrada, um mil-folhas de queijo de cabra com frutos secos caramelizados e compota de tomate. Para mim que adoro queijo, não há forma de errar com queijo de cabra e realmente não falhou, já que estava delicioso e com uma apresentação linda.
Seguiu-se o prato de peixe, o lombo de bacalhau escalfado com aneto e xerém de mexilhão, novamente uma belissima apresentação, o bacalhau suave que se lascava ao toque e que combinava na perfeição com o xerém, tempero também no ponto.
Chega depois o cabrito assado marinado com alecrim, batata nova e grelos salteados, mais um prato de gastronomia portuguesa, e ainda que possa não ser uma carne consensual, estava delicioso... a carne estava extremamente macia e com tempero apurado.
A sobremesa, uma típica tarte de amêndoa, mas acompanhada de creme mascarpone e ginjas, era rica e gulosa!
Já cheios e pensado que a refeição estava terminada, chega à mesa um prato com vários gelados que o hotel disponibiliza: pastel de nata, sericaia, arroz doce, doce de ovo, morango, framboesa e outros... cada um mais guloso que o outro, um verdadeiro deleite.


Em suma, um magnífico almoço! 


  Click to add a blog post for Real Cozinha - Real Palácio Hotel on Zomato

30 março, 2015

Mousse de chocolate e abacate

Não me recordo ao certo quando ouvi falar em mousse de chocolate com abacate, mas sei que fiquei bastante curiosa... mas o tempo foi passando e a ideia caiu no esquecimento.
Até que, numa visita ao supermercado, comprei uns abacates para usar nuns tacos de peixe e decidi trazer a mais, e depois inventar qualquer coisa.
Num daqueles dias que apetece uma sobremesa, algo rápido e simples, ainda com 2 abacates no frigorífico lembrei-me (finalmente!) da tal mousse de chocolate e abacate! Vi várias receitas na net, até idealizar a receita que queria fazer: uma versão mais leve que uma mousse tradicional, mas que fosse igualmente gulosa e tentadora.
Melhor que esta mousse, só mesmo acompanhada por morangos e assim ir mergulhando a fruta na mousse... uma tentação!



Ingredientes:
200g chocolate para culinária Pantagruel
2 abacates maduros
2 c. sopa cacau em pó Pantagruel
2 c. sopa maple syrup
1 pitada de flor de sal Necton
1 c. chá essência de baunilha
85g bebida de arroz e avelã Joya



Preparação:
- Corte o chocolate em pedaços, coloque no copo da Bimby e dê 2 a 3 golpes de Turbo, depois programe 10seg, Vel 9 e derreta o chocolate 3min, Temp 50º, Vel 2.
- Adicione os restantes ingredientes, programe 15seg, Vel 6 e de seguida 15seg, Vel 4.
- Distribua a mousse por taças e leve ao frio até ao momento de servir.
- Decore a gosto.


27 março, 2015

Empadão de carne e espinafres

Já se sente a chegada da Primavera, ainda de forma algo tímida e por isso mesmo, principalmente à noite quando está mais frio, e quando tudo o que precisamos é de uma refeição reconfortante, saída do forno directamente para a nossa mesa.
Um dos motivos pelo qual adoro empadão é o facto de ser feito com puré, eu adoro batatas de todas as maneiras mas tenho uma verdadeira adoração por puré, pela simplicidade sua simplicidade. 
Adoro o facto de o recheio pode ser tudo o que quisermos: desde os vários tipos de carne, atum, legumes, enchidos, várias sobras que estão esquecidas no frigorífico, facilmente se prepara uma receita deliciosa e muito económica.
E o melhor de tudo é ser uma refeição para toda a família!



Ingredientes:
Puré de batata 
3 dentes de alho
300g espinafres congelados
50g azeite
600g carne picada
1 cebola
Sal q.b.
Pimenta q.b.
Rodelas de chouriço (opcional)



Preparação:
- Descongele e escorra bem os espinafres. Reserve.
- No copo da Bimby, coloque o alho, a cebola e o azeite, pique 5seg, Vel 5, depois junte os espinafres e salteie 3min, Temp Varoma, Vel Colher.
- Adicione a polpa de tomate, a carne picada, sal, pimenta e ervas de provence, programe 10min, Temp 100º, Vel Colher.
- Num pyrex, espalhe metade do puré, deite o recheio e termine com o resto do puré.
- Pincele com a gema de ovo, coloque as rodelas de chouriço e leve ao forno cerca de 20 minutos para alourar.


Para acompanhar este prato recomendo Arte Real de Monte Seis Reis

26 março, 2015

Salada quente de grão e chouriço

Eu adoro petiscos! Eu adoro grão!
O que poderia ser melhor que fazer uma receita que reúne estes dois requisitos?!
Muito rápido e simples de fazer, sem esquecer que é muito económico, é ideal para servir como uma entrada bem gulosa ou como um petisco.
Pessoalmente, sou uma grande apreciadora de saladas preparadas com grão e acho que esta versão, servida quente, e que tão bem combina com o chouriço, vai ser um sucesso à vossa mesa!



Ingredientes:
2 latas de grão Compal da Horta
150g chouriço
1 c. sopa azeite
1 c. sopa oregãos Margão
Pimenta q.b.


Preparação:
- Abra e escorra as latas de grão, reserve.
- Corte algumas fatias de chouriço para decorar mais tarde e o restante chouriço corte em pequenos cubos.
- Numa frigideira, deite o azeite e junte o chouriço, salteie até que o chouriço fique tostado.
- Tempere com pimenta e junte os oregãos.
- Adicione o grão reservado e envolva.
- Sirva com pão alentejano ou mafra.


25 março, 2015

Noodles Chiang Mai

A semana passada publiquei várias receitas inspiradas na cozinha asiática, e hoje trago-vos mais uma receita desta cozinha tão exóticas e fascinante.
A cidade de Chiang Mai é a segunda maior cidade da Tailândia, é o centro cultural do norte do país, é aqui que podemos encontrar a receita tradicional Khao Soi uma sopa reconfortante e que se assemelha a um caril elaborada com leite de coco, noodles, pasta de caril, legumes e carne... uma refeição completa!
Como a maioria das receitas existem inúmeras versões desde substituir os noodles de ovo por noodles de arroz, diferentes legumes e especiarias, ou simplesmente não usar leite de coco.
Esta é a minha versão desta receita, que como já é hábito tentei simplificar ao máximo, com ingredientes acessíveis e de fácil preparação, mas sem perder o sabor!



Ingredientes:
400g peito de frango em tiras
1 embalagem de noodles
2 c. sopa óleo de coco
1 cebola roxa
4 dentes de alho picados
2 c. sopa pasta de caril vermelha
2 cenouras
1 lata de rebentos de soja
1 c. chá flocos de malagueta (opcional)
2 c. sopa molho de peixe
1 c. chá açúcar mascavado
Sementes de sésamo q.b.


Preparação:
- Coloque os noodles com um pouco de sal no tacho, cubra com água a ferver e tape, em cerca de 4 a 5 minutos estão prontos. Reserve e mantenha quente.
- Utilizando o ralador, rale as 2 cenouras e depois com a mandolina, usando a placa de corte de 3.5mm corte a cebola roxa.
- Aqueça o óleo de coco num wok, depois adicione a cebola roxa, o alho, a malagueta e a pasta de caril, deixe saltear por 2 ou 3 minutos.
- Junte a carne ao wok e deixe cozinhar até que comece a ganhar cor.
- Junte a cenoura ralada, os rebentos de soja, o molho de peixe e o açúcar, envolva.
- Adicione os noodles ao wok.
- Divida a massa por várias tigelas e polvilhe com as semente de sésamo.



24 março, 2015

Tasca do Salgueiro

A propósito do lançamento do Portugal Restaurant Week 2015 recebi um convite para almoçar neste restaurante. Claro que a primeira coisa que fiz, como faço sempre, foi pesquisar por reviews na Zomato e confesso que não fiquei lá muito entusiasmada...


Muitissimo bem localizado, com um espaço agradável, moderno e simples, boa música ambiente. 
Um staff disponível, atento e simpático.


Foi-nos servido o couvert, composto por pão, azeitonas e manteiga aromatizada; seguiram-se as várias entradas: peixinhos da horta, empadas de frango e cogumelos, bolo de carne e favas. 
O pão era normalissimo, mas fresco, e a manteiga era agradável; os peixinhos da horta estariam perfeitos não estivessem frios quando chegaram à mesa, a empada era bastante boa com um recheio substancial e cremoso, foi uma pena quem estava ao meu lado ter encontrado um osso, a bola era saborosa e as favas tinham com aspecto, mas não provei.


O prato principal de peixe foi ruivo frito com arroz de feijão e enchidos e bochecha de porco preto com batata doce e tremoços. O peixe estava saboroso e frito na perfeição, o arroz era muito bom com uma boa proporção enchidos/feijão e o tempero no ponto, ainda que o tenha achado algo pesado


O prato principal de carne eram bochechas de porco preto e estavam tenras, desfaziam-se de macias mas mantendo o tom rosado no interior, muito bem complementado com a batata doce, achei engraçada a ideia dos tremoços ainda que não tenha ficado totalmente convencida.

E para finalizar, a sobremesa foram farófias que estavam de comer e chorar por mais!

Concluindo: é um restaurante onde se pode fazer uma refeição agradável, mas que não é propriamente memorável, principalmente se tivermos em conta a zona onde está inserido. 

23 março, 2015

Gnocchi com molho de tomate seco

Para começar a semana, nada melhor que uma receita rápida, deliciosa e reconfortante.
Tal como a massa fresca, também o gnocchi coze em poucos minutos, o quase torna muito práctico para qualquer dia da semana e já está disponível na maioria dos supermercados.
Depois do gnocchi estar cozido é só fazer juntar ingredientes e fazer um molho. Por exemplo, fazer uma versão carbonara ou algo mais leve como legumes salteados e um molho de tomate.
Para os apreciadores de tomate seco, esta é uma opção deliciosa, basta saltear o tomate seco e alho, juntar natas e adicionar o gnocchi, finalizado com parmesão.



Ingredientes:
1 embalagem de gnocchi
Água q.b.
1 fio de azeite
2 dentes de alho picados
100g de tomate seco em óleo com cebola Ponti
1 pacote de natas
1 c. chá oregãos
Sal q.b.
Pimenta q.b.
Parmesão ralado q,b


Preparação:
- Cozinhe o gnocchi  em água abundante a ferver com um pouco de sal, durante cerca de 4 a 5 minutos. 
- Quando o gnocchi começar a vir à superfície, escorra a água e reserve. 
- Numa frigideira, aqueça o azeite, junte o alho e o tomate seco, deixe saltear alguns minutos.
- Junte as natas, tempere com sal, pimenta e junte os oregãos.
- Adicione o gnocchi, envolva e deixe cozinhar mais 2 ou 3 minutos.
- Sirva com o parmesão ralado.



Nota:
Acompanha com espinafres salteados ou se preferir pode juntá-los ao gnocchi.
Pode substituir as natas por natas de soja.

20 março, 2015

Chop suey de porco rápido

E para terminar a semana sem complicações, nada melhor que uma receita muito simples e versátil.
É um dos meus pratos preferidos da cozinha chinesa, adoro a simplicidade e exotismo, o colorido, a textura dos vegetais.
Tal como a maioria das receitas que se preparam no wok, é preciso ter alguma organização, como os diferentes ingredientes ficam cozinhados muito rapidamente é necessário que estejam preparados antes de se começar.
Esta versão de chop suey é ainda mais rápida exactamente porque optei por usar mistura chinesa em que todos os vegetais já estão prontos a usar. E é muito versátil porque podem usar outro tipo de carne, camarão ou fazer uma versão vegetariana, apenas com vegetais e cogumelos ou tofu.



Ingredientes:
600g bifanas em tiras
2 c. sopa óleo de coco
2 dentes de alho picados
300g mistura chinesa
1 lata de milho
1 c. chá mistura de 5 especiarias
3 c. sopa molho de soja
Sementes de sésamo dourado Margão
Flocos de malagueta q.b.



Preparação:
- Tempere a carne com molho de soja, gengibre, mistura de 5 especiarias, alho e os flocos de malagueta. Reserve.
- Num wok, deite o óleo de coco e salteie a carne.
- Adicione a mistura chinesa e o milho, envolva e continue a saltear.
- Rectifique os temperos.
- Sirva com arroz branco ou noodles.


19 março, 2015

Frango assado com limão e molho sweet chilli

Sabem aquele molho sweet chilli de ontem? E que eu disse que era óptimo com frango? Pois bem, aqui está ele em toda a sua glória a dar sabor a este frango assado.
Adoro frango assado e às vezes já faltam ideias de como o preparar de uma forma diferente... Num desses dias lembrei-me que tinha ainda algum molho sweet chilli no frigorífico e decidi experimentar, depois foi só juntar mais alguns ingredientes daqueles que todos temos em casa e colocar no forno. Não podia ser mais simples... ou mais saboroso!
Claro que se quiserem muito fazer este frango e não vos apetecer fazer o molho sweet chilli, podem perfeitamente usar de compra, já existe alguma oferta e conseguem encontrar de forma fácil no supermercado na secção de gastronomia internacional ou molhos, costuma ter indicado o nível de picante, por isso é só procurarem.



Ingredientes:
6 coxas de frango
6 perninhas de frango
Sumo de 1 limão
1 c. sopa alho em pó Margão
1 c. sopa paprika Margão
2 limões partidos ao meio
Molho sweet chilli q.b.
Sal q.b.
1 fio de azeite
1 malagueta em rodelas


Preparação:
- Num recipiente ou saco de congelação grande o suficiente, coloque as coxas e pernas de frango, sumo de 1 limão, alho em pó, paprika, molho sweet chilli e sal. Envolva tudo muito bem e deixe marinar pelo menos 1 hora,  mas se possível durante a noite no frigorífico.
- Pré-aqueça o forno a 150º.
- Coloque os pedaços de frango e marinada num tabuleiro para forno, junte os 2 limões partidos ao meio e por cima um pouco deite um pouco de azeite. Se achar necessário pode pincelar com mais molho sweet chilli.
- Leve ao forno por 30 minutos e depois desse tempo aumente a temperatura para os 180º e deixe cozinhar por mais 20 minutos.
- Ocasionalmente, vá banhando o frango com o líquido que se forma no tabuleiro.
- Quando o frango estiver cozinhado e com a pele dourada e estaladiça, retire do forno e polvilhe com malagueta ou coentros picados.
- Sirva com salada e/ou arroz branco.


18 março, 2015

Molho sweet chilli

Um dos molhos que mais se usam cá em casa, não é nem ketchup, nem maionese, mas sim molho sweet chilli. Quando o comprei pela primeira vez, foi por curiosidade, numa daquelas semanas temáticas de cozinha asiática que os supermercados gostam de fazer e desde aí que se tornou presença habitual.
Adoro usar este molho a acompanhar várias receitas, principalmente as de influência asiática, como estes bolinhos de peixe, os de grão ou até com hambúrgueres como o hambúrguer de salmão oriental. Fica também fantástico com frango no forno... mas isso vão ver amanhã!
Provavelmente por conseguir encontrar este molho tão facilmente e ter um preço acessível nunca tinha experimentado fazer em casa... até agora.
Quando na receita refiro que as malaguetas são parcialmente sem simples, o que quero dizer é isto: quando estiverem a retirar as sementes das malaguetas, não retirem todas, assim o vosso sweet chilli vai ter aquela mistura de sabores salgado, doce e picante que é tão típica deste molho




Ingredientes:
5 dentes de alho
150g malaguetas vermelhas, frescas, parcialmente sem sementes
250g açúcar
250g vinagre de cidra
1 c. chá gengibre Margão



Preparação:
- Arranje as malaguetas, abrindo-as ao meio no sentido do comprimento e depois com uma colher retire as sementes que não desejar.
- Coloque no copo o alho e as malaguetas, pique 7seg, Vel 5.
- Adicione os restantes ingredientes e programe 15min, Temp Varoma, Vel Colher.
- Coloque o molho em frascos.


17 março, 2015

ViRobi Mopa Robot da Vileda

Já foi há alguns meses que a Vileda me enviou, juntamente com outros produtos da marca, o ViRobi Mopa Robot. Na altura, fiquei muito entusiasmada pois conheço quem tenha e já me haviam dito que era óptimo para limpar o chão, pois é mais práctico que aspirar ou varrer todos dias, e que era fantástico para quem tem animais já que apanha os pêlos. Ora, eu que tenho 2 gatos Bosques da Noruega, que são uns grandes peludos fiquei muito curiosa para ver se realmente esta mopa robot funcionava... E testeio produto várias vezes cá por casa antes de fazer o post para vos dar a minha opinião.


E para começar... o que é o ViRobi?
É um robot de limpeza que navega de forma autónoma, muda de direcção ao tocar em paredes ou objectos e segundo a marca é ideal para recolher pó, cotão, cabelos e pêlos, até dos animais.
Recolhe a sujidade num pano descartável; é uma mopa, não aspira.
Limpa todo o tipo de pavimentos duros, como mármore e azulejo, parquet e soalho flutuante, e acede facilmente a zonas de mais difícil acesso como cantos ou debaixo da mobília.


Como funciona? Em 3 simples passsos:
1) Ajustar o pano ao velcro na base do ViRobi
2) Seleccionar o programa (curto 30 minutos ou longo 120 minutos)
3) Relaxe… e deixe o ViRobi trabalhar por si! Depois de terminar, coloque o pano descartável no lixo. 
Para melhores resultados, é recomendado que deve ficar circunscrito a uma divisão de cada vez.

Prós
- Fácil utilização
- Muito eficiente a limpar os pêlos de animais
- Limpeza eficiente mesmo por baixo de alguns móveis
- Bateria recarregável, funciona sem fios
- Em funcionamento não produz um ruído significativo

Contras
- Não memoriza as áreas que já foram limpas
- Não detecta com precisão os obstáculos, podendo ficar bloqueada, e nesse caso há que reposicionar



Conclusão
Parece-me uma solução práctica e económica para manter o chão limpo no dia-a-dia, com menos esforço, sem ter de varrer ou aspirar todos os dias. E é também uma forma de fazer uma limpeza prévia antes de limpeza mais completa. 

Carolo de Milho rei da 9ª edição Endògenos

Carolo de Milho foi homenageado no dia 23 de Fevereiro na 9ª Edição do Projecto Endògenos, no restaurante e casa de fados Adega Machado com um jantar de 6 pratos para o qual tive o prazer de ser convidada.



O Chef Alexis Gregório, num equilíbrio de sabores em que o Carolo de Milho foi estrela, expressou a sua criatividade na apresentação de 6 pratos à base desta iguaria que não é mais que interior do milho trituradoPor seu lado, a Real Companhia Velha conquistou os presentes com a selecção de vinhos, do mais leve ao mais encorpado e forte, que harmonizaram a apresentação dos pratos neste jantar único.


A refeição teve início com um Amuse Boucheacompanhado com um espumante Real Companhia Velha, sucedendo-se “Olha o passarinho”, creme aveludado com codorniz e poejos em canja, que combinou na perfeição com um Evel XXI D.O.C., seguido de um souflé com milho doce e chouriço intitulado “O Milho Malhoa”, acompanhado por um delicado Sauvignon Blanc da Quinta de Cidrô.
O prato “Fado dos Trópicos” composto por farofa, carabineiro e ratatoullie tropical em consonância com o Semillon branco. Sucedeu-se um Falso Xérem com ameijoas desidratas, robalo, funcho, laranja e puré de caldeirada foram os ingredientes que constituíram o prato “Falsa Baiana”,  provavelmente um dos meus pratos preferidos, acompanhado por  um Chardonnay de reserva branco.
O prato de carne “Donde Vens, Amália?”, numa combinação de cachaço de porco preto, milho frito e legumes glaceados, onde uma Touriga Nacional tinto combinou na perfeição.
Para terminar, chega “A Doce Maria de Lourdes” uma combinação de bolo, crumble, gelado de milho doce, suspiros e puré de frutos silvestres, de “braço dado” com um vinho do Porto Quinta das Carvalhas Tawny Reserva. Uma delícia!

Numa casa onde mora o fado, não se podia terminar proporcionar aos participantes com um momento com a maravilhosa fadista Yola Dinis acompanhada por Sandro Costa (Guitarra Portuguesa), António Neto (Viola) e Jorge Carreiro (Contrabaixo).


O Projecto Endògenos interpreta experiências enogastronómicas com o objectivo de preservar, dignificar e valorizar os produtos endógenos alimentares Portugueses, provenientes da terra e mar, e suas regiões de origem.
O Endògenos teve a sua 1ª edição em finais de 2013, cada uma dedicada a um produto português, a sua 10ª edição terá lugar a 25 de Março, sob o tema do Berbigão, o qual será valorizado pelo chef Ivan Fernandes, do restaurante do Clube dos Jornalistas, em Lisboa.
Com o custo de 30 euros por pessoa, este jantar único é limitado às primeiras 30 reservas, as quais devem ser realizadas por email para nn@nunonobre.com

16 março, 2015

Sandes BLT

A tão famosa sandes BLT é algo tão simples como juntar pão de forma, alface, tomate e bacon.
Não existem medidas fixas e por isso podem sempre adaptar as quantidades ao vosso gosto e como é uma sandes que pode ser consumida quente ou à temperatura ambiente,é fantástica como um almoço rápido ou tardio, mas também como um lanche.
Os mais tradicionalistas não aceitam que esta sandes tenha mais ingredientes do que aqueles que a tornaram tão conhecida, há até quem defenda que o simples facto de se colocar queijo é uma blasfémia, mas a verdade é que existem inúmeras adaptações com os mais variados ingredientes e até formatos.


Ingredientes:
4 fatias pão de forma
4 folhas de alface
1 tomate
4 fatias de bacon
Maionese q.b.


Preparação:
- Lave as folhas de alface e de seguida seque-as com papel de cozinha. 
- Utilizando a mandolina do lado mais fino, corte o tomate em rodelas.
- Numa frigideira, coloque as fatias de bacon e deixe cozinhar até que fique estaladiço, virando várias vezes.
 Enquanto prepara o bacon, coloque o pão na torradeira.
- Quando bacon estiver pronto, coloque-o em papel de cozinha para que a gordura seja absorvida.
- Barre as fatias de pão com maionese, depois coloque a alface, o tomate e bacon. 
- Sirva com batata frita.