10 fevereiro, 2015

Fevereiro é o mês das Migas em Mora

Ao longo de todo o mês de Fevereiro, realiza-se a II Edição do Mês das Migas em Mora.
As migas, prato típico do Alentejo, eram uma das refeições base dos mais pobres. A par com as açordas, faziam parte da dieta do trabalhador alentejano, numa altura em que a fome se fazia sentir.
Um prato simples, tem como base o pão, a batata, o alho, azeite e gordura de origem animal. Hoje os tempos são outros e as migas, um prato apreciado por todos, é um dos cartões-de-visita do Alentejo.
O evento contempla a inclusão nas ementas dos mais variados pratos de migas, sejam as de espargos ou de batata, passando pelas de coentros, ovas, enchidos, couve-flor e também migas de tomate, entre outras, nos restaurantes aderentes.

Recebi um convite para um almoço degustação de Migas em Mora a semana passada, inserido no evento "Fevereiro, Mês das Migas", que aceitei com bastante agrado curiosidade.
A SIC já fez uma pequena reportagem acerca do evento, que podem ver no site.

Dos restaurantes aderentes, a escolha recaiu (e muito bem!) sobre O António, acompanhados pelo Presidente da Câmara de Mora e membros do executivo, e  recebidos com muita simpatia pelos funcionários do restaurante. Trata-se de um restaurante simples, típico e acolhedor, além disso com o frios destes dias foi deveras reconfortante sermos recebidos com uma lareira acesa.

Começámos pelas entradas, umas frias e outras quentes com tudo de comer e chorar por mais, mas deixo especial destaque para as suculentas moelas, pão alentejano, queijo, azeitonas e enchidos.
Seguiram-se depois as migas, primeiro as que são acompanhadas por peixe e depois as que acompanham com carne.

 Migas de Coentros com bacalhau à lagareiro

Migas de Ovos com peixe frito

 Migas de Batata com carne de alguidar

Migas de Poejos com carne frita
e
Migas de Tomate com burras de porco no forno

Migas de espargos com lombinhos de porco preto

Eram todas deliciosas, mas o meu top 3 de preferidas é: migas de ovas, migas de poejos e as migas de espargos! E para terminar, já mais que cheios, mas sendo impossível recusar a sobremesa provámos alguns doces caseiros da região e terminámos um licor de poejo caseiro.

Podem consultar as migas disponíveis e os contactos dos restaurantes aderentes aqui.
E se puderem, façam também uma visita ao Fluviário!

4 comentários:

  1. Olá Marisa!
    Ótimo texto, fotos lindas, aconchegantes e gulosas!

    Bjs ♥

    ResponderEliminar
  2. Ai que bom aspecto, eu como alentejana que sou fiquei logo a babar! :)
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  3. Acho que ainda me lembro de ver qualquer coisa sobre isto o ano passado num blog, não sei é se foi neste...
    Este post deixou-me com uma vontade de experimentar migas! Parecem todas o máximo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não foi aqui :) eu nem sabia que gostava de migas!

      Eliminar