17 fevereiro, 2015

Sabores da Tapada Real: O Brasão

Tendo recebido um convite para este restaurante a propósito da mostra gastronómica Sabores da Tapada Real e aliando o Dia dos Namorados, fomos então almoçar ao restaurante Brasão.



Tínhamos reserva e por isso não foi necessário esperar, mas chegámos perto das 14h e estava cheio e muito depois de nós chegavam mais pessoas, portanto recomendo vivamente a reserva.

Muito bem localizado no centro de Mafra, é um restaurante simples e familiar, acolhedor e luminoso, onde nos sentimos bem, porque sentimos que somos tratados com uma simpatia genuína. Tivemos oportunidade de falar com a D. Luísa, responsável pelo cozinha e que confecciona dos os pratos da ementa, dos salgados aos doces.




Vieram logo as entradas para a mesa, pão de mafra, enchidos, azeitonas, queijo fresco. Destaque para os enchidos variados, de sabor fumado, que eram uma delícia.

Como entrada pedimos um folhado de alheira e caça, pratos principais costeletas de javali com geleia de romã e marinada de gamo com molho de frutos silvestres.




O folhado estava perfeito, com a massa folhada cozida na perfeição e um recheio de sabor surpreendentemente leve.

Enquanto esperávamos pelos pratos principais, reparámos que as doses eram muito mais que generosas, pelo que optámos pro dividir cada prato principal. 



Começando pelas costeletas, perfeitamente cozinhadas, muito saborosas, tenras mas ainda rosadas por dentro, não sendo uma apreciadora de romã adorei o toque dado pela geleia e batata-doce que acompanhava.




Chega depois a marinada de gamo, que o empregado confidenciou ser o seu prato preferidos e rapidamente percebemos porque... uma carne suculenta, de sabor intenso e que se desfazia ao toque, comida de conforto no seu melhor!

Tenho de referir que houve alguma demora na chegada dos pratos, o que atribuí ao facto de terem casa cheia e ser hora de "ponta" e sinceramente, tendo em conta a qualidade da refeição tornou-se irrelevante.



Já completamente cheios, mas muito tentados pelas sobremesas na montra optámos por um manjar do abade e o bolo de chocolate. 
O manjar é um doce conventual, feito essencialmente de ovos, açúcar e amêndoa, uma sobremesa rica em todos os sentidos e o bolo de chocolate é o melhor que já comi ate hoje! Doce q.b., sabor intenso a chocolate, húmido e pecaminoso, ainda vem acompanhado por gelado de baunilha, morango e chantilly. No fim, depois do café, ainda nos deram o miminho do Dia dos Namorados que vimos mais tarde eram 2 bombons serenata.

Concluindo, um verdadeiro repasto! E ficámos cheios de vontade de voltar para experimentar mais pratos de caça. 

2 comentários:

  1. Que imagens apetitosas...já fiquei com vontade de lá ir!

    Isabel Sá
    https://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Tantas fotos deliciosas! Parece ser um restaurante de qualidade.
    Uau, o melhor bolo de chocolate que já comeste! Belo título ;)

    ResponderEliminar