05 maio, 2020

9 cidades que inspiraram a sétima arte

Existem paisagens, detalhes, cantos e recantos de cidades únicas por todo o Mundo que conquistaram a indústria cinematográfica e tornaram-se cenário de variadíssimos filmes. 
A situação é-nos certamente familiar: estamos no sofá, escolhemos ver um filme, e de repente há uma cena que se agarra ao nosso imaginário e nos desperta uma imensa vontade: “Um dia tenho de ir ali!”. 
Descubra 9 cidades que nos encantaram no grande ecrã e inspiraram clássicos do cinema.



Roma - La Dolce Vita 
Uma obra-prima do grande mestre do cinema italiano Federico Fellini.
A acção passa-se em Roma e conta a história de Marcello Rubini, um jornalista especializado em histórias sensacionalistas sobre estrelas de cinema, visões religiosas e a aristocracia decadente.
Através dos olhos de Marcelo, Fellini mostra uma Roma moderna, sofisticada, mas decadente.

Nova Iorque - Manhattan
O filme conta a história da relação de um grupo de personagens neuróticas que vivem nos anos 70 em Manhattan, ligadas por Isaac Davis, um argumentista de televisão. 
Mais do que uma comédia romântica sobre infidelidade e traição, "Manhattan" é a celebração de Woody Allen da cidade de Nova Iorque, um dos denominadores comuns dos seus filmes. A beleza de Manhattan é acentuada pela fotografia de Gordon Willis e pela banda sonora de Gershwin, últimos retoques do filme que é considerado como uma das obras-primas de Woody Allen.


Londres - Notting Hill
Em Portobello Road, Londres, existe uma pequena livraria sem sucesso especializada em livros de viagens. O dono é William Thacker que vive em Notting Hill com o seu amigo Spike. Durante mais um desses dias aborrecidos na loja, enquanto o seu assistente Martin vai buscar um café, aparece uma cliente. A porta abre-se lentamente e quando Michael levanta os olhos descobre que é só, e apenas, a actriz mais famosa do momento! Anna Scott entrou na sua loja!

Paris - Cinderela em Paris
A história de Jo Stockton, uma jovem empregada de uma livraria, de ideais fortes, que se dedica a cultivar o seu espírito. Avesso a isso é o mundo da moda, e da revista Quality, dirigida por Maggie Prescott, que um dia irrompe pela livraria, sem autorização, para a usar como pano de fundo de uma sessão fotográfica. Quem vem com ela é o fotógrafo Dick Avery, que desde logo percebe que Jo tem mais potencial que qualquer modelo profissional da revista.


Madrid - Volver
Depois de "Má Educação", Pedro Almodóvar volta a olhar o universo das mulheres, num filme que marca também o seu regresso e reconciliação com a sua terra natal, as suas raízes e a sua própria mãe.
Conta a história de três gerações de mulheres sobrevivem ao vento quente, ao fogo, à loucura, à superstição e até mesmo à morte, graças à bondade, mentiras e uma vitalidade sem limites.

Casablanca - Casablanca
Humphrey Bogart (Rick Blaine) e Ingrid Bergman (Ilsa Lund Laszlo) são os protagonistas daquele que é considerado o casal mais importante do cinema. Os dois conhecem-se em Paris no início da II Guerra Mundial e vivem aí uma tórrida paixão interrompida quando, na estação de comboios, Rick percebe que Ilsa não o vai acompanhar. Mais tarde, já em Casablanca, encontram-se novamente. Ilsa, já casada com Victor Laszlo (Paul Henreid), fica dividida entre os dois amores, mas procura uma forma de fugir para a América com Rick. O final é inesperado. 


Salzburgo - Música no Coração
Um filme eterno que conta a história de Maria , uma noviça cuja vocação para freira se resume ao nome. A sua indisciplina e o seu jeito para se meter sempre em sarilhos faz com que o convento que a alberga decida incumbi-la de uma missão mais terrena: tomar conta dos sete filhos do viúvo e rezingão Capitão Von Trapp. Mas Liesl, Friedrich, Louisa, Kurt, Brigitta, Marta e Gretl não estão com vontade nenhuma de lhe facilitar a vida... tal como não o fizeram às dezenas de amas que passaram antes por sua casa. Os métodos de Maria são bem diferentes e esta acaba por conquistar-lhes o coração através da música.

São Francisco - Vertigo
John Ferguson, um ex-polícia que sofre de vertigens. Contratado por um velho amigo para seguir a sua mulher Madeline, Ferguson acaba por desenvolver uma paixão obsessiva por ela. "A Mulher que Viveu Duas Vezes", uma das obras-primas de Hitchcock, é um filme para ver e rever e voltar a ver. O cineasta nunca tinha sido – nem nunca mais viria a ser – tão desesperadamente romântico. E quem poderia imaginar que o afável James Stewart se tornasse numa presença tão perturbadora?


Florença - Inferno
Quando Robert Langdon, professor de simbologia da Universidade de Harvard (EUA), desperta amnésico numa cama de hospital em Florença (Itália), fica desorientado. Sienna Brooks, uma das médicas que o assiste, explica-lhe que, dois dias antes, deu entrada nas urgências com ferimentos de bala. À medida que o ajuda a recuperar a memória, apercebem-se de que ele está envolvido numa conspiração internacional que aparenta colocar em risco a sobrevivência de toda a Humanidade



Fotos: IMDb

Sem comentários:

Publicar um comentário