19 fevereiro, 2020

Onde comer em Veneza

Cada região de italiana é única e muitas vezes tem diferenças na sua cultura, tradições, costumes e gastronomia, por isso cada região tem os seus pratos típicos e Veneza não é excepção. A vocação para o comércio abriu as portas para ingredientes variados que chegavam principalmente do Oriente, como as especiarias, mas também do Mar Báltico, como o bacalhau seco. A culinária da cidade é rica de ingredientes e técnicas, com especial destaque para peixes da laguna e frutos do mar.
Não deixem de provar alguns pratos típicos como Nero di sepia ou Polenta e schie, provar um dos muitos pratos de mariscos fresco ou beber um aperol spritz ao final da tarde no Caffè Florian enquanto ouve a orquestra.





O Caffè Florian, está situado na Praça de São Marcos, e é o café mais antigo da Europa. Inaugurado a 29 de Dezembro de 1720, o Alla Venezia Trionfante - como era chamado originalmente - abriu as portas pelas mãos de Floriano Francesconi. Os clientes acabaram por o rebatizar de Caffè Florian em homenagem ao seu proprietário. Amado por personalidades como Goethe, Ernest Hemingway e Charles Dickens, rra o único local no século XVIII que admitia mulheres, o que explica por que Casanova o escolheu na sua busca contínua pela companhia feminina.
Mais do que um local onde se bebe café ou um cocktail, respira-se história, cultura e arte, é possível desfrutar de música tocada por uma orquestra e um serviço de excelência.




Jantámos no Ristorante L'Opera, no Campo San Angelo, muito próximo do próximo do Teatro La Fenice. Um restaurante bastante acolhedor e com um menu muito diverso onde se destacam os pratos típicos de Veneza, pratos de peixe e massas com marisco. Optámos por um Spaghetti alle Vongole e Taglioni al nero di seppie, ambos servidos em quantidade generosa e preparados na perfeição.


Ficámos hospedados no Hotel Ala Palazzo Maurogatano e que ofereceu um desconto no Ristorante Da Raffaele, como queríamos jantar num restaurante junto aos canais foi a opção perfeita! O restaurante tem uma sala elegante e uma ampla esplanada junto aos canais, e é realmente mágico durante o jantar observar as gôndolas que passam e ouvir os gondoleiros a cantar. 
Na ementa podem encontrar uma grande variedade de pratos de marisco, massas e arroz, peixe e mais oferta de pratos de carne do que em outros restaurante. O custo é um pouco mais elevado que noutros restaurantes, o que é normal tendo em conta a localização.




O ponto alto foi mesmo o jantar no Ristorante Gabrielli! Localizado no Hotel Gabrielli, tem uma localização privilegiada junto à Riva degli Schavioni e vista para a lagoa de Veneza.
Um restaurante onde se servem pratos tradicionais com um toque contemporâneo e apresentação sofisticada; escolhemos uma massa de trufas divinal, um misto do mar e legumes frito verdadeiramente impressionante, e o melhor tiramisu que já provei até hoje. Perfeito para um jantar romântico!


Ao almoço, optávamos por refeições mais rápidas, económicas e em locais próximos daquilo que estávamos a visitar, e embora se coma bastante bem em Veneza não posso deixar de deixar 2 avisos: evitem pedir pizza, já que a maioria é de fraca qualidade ou congelada e consultem os menus com atenção, em Veneza é habitual os restaurantes cobrarem taxas (coperto e servizio) mas é obrigatório que esteja especificado!
 No Ae Veste Bar, servem-se pratos rápidos a preços muito acessíveis como pizzas, algumas massas ou sandes, escolhemos um club sandwich que era tão grande e recheada que nem conseguimos terminar! E com sorte, ao olhar pela janela ainda consegue ver as gondôlas passar.
O Bar Ducale é perfeito se quer algo rápido e não se importa de comer em pé ou enquanto percorre as ruas de Veneza, serve sandes com vários recheios e tipos de pão, fruta fresca, sumos e smoothies.
Quando regressámos das ilhas Murano, Burano e Torcello e como era tarde estávamos famintos! Escolhemos o Tabar 36, que sinceramente achei que seria uma armadilha para turistas (pizzas com aspecto manhoso...), mas foi onde acabei por comer a mais simples, fresca e deliciosa salada caprese. 

Amanhã post sobre Veneza, La Serenissíma

Sem comentários:

Publicar um comentário