13 janeiro, 2015

Fenícios Castilho

Tinha este restaurante na whislist há algum tempo, andava a guardá-lo para uma ocasião especial e assim foi! Resolvi fazer reserva para o jantar de aniversário de casamento, ao fazer a reserva o sr que me atendeu, muito amável, disse que tentaria reservar a mesa na sala privada para estarmos mais à vontade.



Com as indicações que já tinha e o google maps, foi fácil encontrar o restaurante, mas convém estar atento já que a entrada é discreta e a sinaléctica pouco perceptível.
Estava à espera de um restaurante com uma decoração mais étnica, mas pelo que percebi aos almoços funcionam como restaurante de comida portuguesa, pelo que se compreende. Ainda assim, o espaço é agradável, confortável e acolhedor, muito funcional e com bastante espaço entre mesas.
O atendimento é amável, com os empregados sempre disponíveis par recomendar pratos e esclarecer todos os pormenores.




Pedimos o chá de canela e cravinho, muito aromático, é delicioso.
Começámos pela Mezza Fenícia, que reúne uma série de entradas da cozinha libanesa, desde os mais conhecidos como falafel e hoummus, ambos bastante bons e outros desconhecidos.




A Mezza Fenícia é composta por: moutabal, um puré de beringela grelhada com sésamo, alho e limão, muito saboroso e intenso, tabbouleh, uma salada de tomate e cebola com ervas aromáticas, fresca e aromática, o warak enab, arroz envinagrado com lentilhas, enrolado em folha de videira, talvez a entrada mais invulgar, o labneh, um creme de queijo branco, frresco e ácido q.b., a batata harra, frita e depois salteada em alho e coentros, ligeiramente picante (e altamente viciante), e o lahm bil ajin, que parece uma espécie de empada com carne e especiarias, menos invulgar mas igualmente delicioso. A acompanhar vem o pão libanês, um pão muito fino, perfeito para colocar algumas das entradas, misturando o que quisermos.



Pedimos depois um prato principal para dividir, escolhemos o Kafta Khoush Khash Dejaj, uns rolinhos de frango picantes, com molho de tomate e acompanhado por batata harra, arroz e salada. Uma delícia para o paladar! Picante q.b, muito saboroso, todos os elementos cozinhados na perfeição.



Para terminar as sobremesas, pedimos a tão famosa Baklawa, pastéis recheados com amêndoa e pistáchios, uma sobremesa bastante doce, mas sem ser enjoativa e o Mouhalabié um pudim libanês servido com pistáchios e flor de laranjeira, uma sobremesa mais fresca e leve, acompanha muito bem com a Baklawa. O empregado teve ainda a gentileza de junta um pouco de Halawa para experimentarmos, uma especialidade feita de sésamo moído misturado com açúcar derretido e pistáchios, e tal como nos tinha dito era realmente muito doce quase uma espécie de turron, sendo ideal para partilhar.

Saímos radiantes e com vontade de regressar, se procuram uma experiência gastronómica diferente e autêntica não hesitem em visitar. 

3 comentários:

  1. Feliz 2015 =)
    Não tem nada melhor do que vc ir a um local e ser bem atendida. Acho um diferencial nos dias de hoje, onde muitos nem se preocupam com os clientes e somente com o lucros. Adorei as comidas, parecem divinas. Bjs

    ResponderEliminar
  2. parece tudo optimo!
    beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Nossa voce acabou comigo sabia....estou aqui achando tudo lindo e delicioso...=D

    Beijinhos

    ResponderEliminar